Normativas

Coordenadores de Cursos

 

1. Conceito

Coordenador é o que coordena, e/ou o responsável pelo curso que aplica, sendo o elemento que influencia o pensamento e as atitudes dos coordenados, levando-os a se portarem de forma a que tenham suas expectativas atendidas.

 

2. Objetivo

Atender as necessidades imediatas dos aprendizes, bem como: criar programas de estudos, orientando e estimulando a participação de todos, direcionando ao progresso e ao desenvolvimento de acordo com os parâmetros da Doutrina Espírita.

 

3. Função

É de responsabilidade do Coordenador articular os grupos, manter a organização, a ordem, a disciplina; zelar pela pureza doutrinária, cumprir o regulamento e conhecer o Estatuto Social da casa; deve fazer uma ponte entre a Diretoria e os Trabalhadores do CEJEOC, trazendo aos grupos todas as informações concernentes ao movimento de unificação, divulgá-las e estimular a participação dos companheiros nos eventos gerais. Para isto, é imprescindível que ele também participe.

 

4. Perfil

Para a execução de qualquer tarefa, é necessário que o responsável possua alguns predicados ou características:

Humildade – para se estar à frente de qualquer trabalho, é necessário que se tenha, além de preparo, humildade suficiente para não se sentir superior. Deve manter comportamento e atitude coerentes com os postulados evangélico-doutrinários. Ninguém é coordenador, e sim, está na coordenação.

Conhecimento doutrinário – segurança e capacidade são essenciais para a execução de qualquer tarefa e o primeiro critério para se assumir um trabalho é ter conhecimento básico necessário, devendo o Coordenador ampliá-lo sempre através do estudo.

Liderança – não é fácil estar à frente de um grupo se não se é um líder. O Coordenador deve ter ascendência natural sobre a equipe, respeitar as individualidades e enfrentar situações difíceis com equilíbrio, serenidade e segurança, buscando resolvê-las com imparcialidade e disciplina, além de ser tolerante e amigo; deve, ainda, incentivar e estimular a participação de todos.

Carisma – a empatia com o grupo é fundamental. Gostando do que faz, o Coordenador leva seu entusiasmo para o grupo, mantendo um clima de confiança, companheirismo e bom humor. Estimula o interesse pelo estudo da Doutrina Espírita e pelo progresso de seus coordenados.

Sensibilidade – sem preconceitos, o Coordenador deve ter percepção para notar e valorizar os sentimentos, opiniões, problemas e preocupações do grupo, compreendendo as reações íntimas de cada pessoa e a maneira como ela se sente diante dos fatos.

Disponibilidade – quem coordena, deve ter disponibilidade para o trabalho, já que uma de suas funções é a de administrar recursos humanos e tempos. Deve lembrar que todos se apoiam nele.

Disciplina – todo trabalho para ter seus objetivos alcançados, deve ter normas e diretrizes, mesmo que informais. Quem coordena deve ter disciplina, isto é, cumprir bem as obrigações que a função exige, respeitando, acima de tudo, o grupo.

Responsabilidade – o Coordenador responsável é aquele que respeita a todos com esclarecimento. Não abre mão de valores básicos e padrões de conduta apenas para "ser aceito". O objetivo é o atingir da meta preestabelecida.

Bom relacionamento – é essencial que o Coordenador mantenha um bom relacionamento, amizade, respeito e companheirismo.